O quê?

screen-shot-2013-01-08-at-11-33-03-pm

“Há um fenômeno estranho que se pode explicar de duas maneiras, por meio de causas de tipo natural e sobrenatural. A possibilidade de se hesitar entre os dois criou o efeito fantástico.” Tzvetan Todorov

A Literatura fantástica é um gênero literário em que narrativas ficcionais estão centradas em elementos não existentes ou não reconhecidos na realidade, pela ciência dos tempos em que a obra foi escrita. Tanto no cinema fantástico quanto na literatura, o gênero possui as mesmas características.

Mortos andando entre os vivos, monstros das mais variadas formas, árvores, pedras e animais que falam etc., são alguns dos eventos que não pertencem à nossa realidade. Nossa lógica não entende e não aceita tais fatos.

“Fantasia” é um gênero que usa a magia e outras formas sobrenaturais como elemento principal do enredo, da temática e / ou da configuração. Muitos trabalhos dentro do gênero ocorrem em planos de ficção ou planetas onde a magia é comum. A fantasia se distingue da FICÇÃO CIENTÍFICA e do HORROR pela expectativa de que ela fica longe de temas científicos e macabros, respectivamente, embora exista uma grande sobreposição entre os três gêneros.

GORE é um subgênero do cinema de terror que, deliberadamente, se concentra em representações gráficas de sangue e violência. Estas películas, por meio da utilização de efeitos especiais, tendem a apresentar um interesse evidente na vulnerabilidade do corpo humano e na sua teatral mutilação.

Nos últimos anos, o combinação de violência gráfica e imagens sexualmente sugestivas em alguns filmes tem sido rotulado como “torture porn” ou “gorno” (uma mistura entre “gore” e “pornô”). Por outro lado, filmes como “Fome Animal” (Braindead, 1992), flertam até com a comédia, o que comprova a variedade de possibilidades e subgêneros no cinema fantástico.

Fonte: WikiPedia

 

Anúncios